Dicas de como usar a Internet na sua campanha

O uso da internet durante a campanha eleitoral é fundamenta. São nas mídias online onde milhões de pessoas costumam interagir, através dos sites de redes sociais. O que frequentemente muitos candidatos têm feito é utilizar páginas no Facebook, Instagram e/ou Twitter para conseguir mais votos e também interagir com os seus eleitores. Os sites de redes sociais são ferramentas estratégicas, porque rompem com o espaço e com o tempo dando ao candidato mais capacidade de influenciar mais pessoas, em menos tempo.

Esses conteúdos, se bem articulados dentro da agenda política do candidato, podem lhe proporcionar elevados índices de votos durante o período eleitoral. Para tanto, o linguajar deve ser estruturado de modo a se compatibilizar com a esfera da rede digital, para que as pessoas possam entendê-los, já que a maioria é de adolescentes e jovens adultos.

Algumas dicas importantes

– No Facebook, deve-se utilizar página (ou fanpage) ao invés de um perfil. As páginas tem número ilimitado de seguidores e também dá um caráter mais profissional à sua campanha.

– Os sites devem conter tópicos claros e fáceis de acessar. Alguns tópicos fundamentais são: biografia do candidato, links das redes sociais, agenda de campanha, fotos, músicas da campanha e materiais de divulgação para que os eleitores possam compartilhar. Os endereços devem ser informados ao TER e o domínio deve ser brasileiro (.br).

– O Twitter é uma plataforma mais usada para redirecionamento, onde é interessante divulgar fotos com uma breve descrição ou links para o site. É mais para agregar e divulgar o que está sendo publicado em outras mídias, já que o tamanho das mensagens é limitado.

– O Instagram trabalha muito bem a questão do “o que está acontecendo agora”. É interessante para postar fotos e vídeos em tempo real. Seus textos também devem ser breve, pois o foco dessa plataforma é realmente as imagens.

O que não pode

– Qualquer tipo de propaganda paga. Nem em sites, nem em postagens patrocinadas.

– Constitui crime eleitoral a contratação direta ou indireta de grupo de pessoas com a finalidade de denegrir a imagem do candidato opositor.

– As propagandas via e-mail só serão permitidas se conterem mecanismos que possibilitem ao destinatário o descadastramento.

A UVC conta com assessoria jurídica, legislativa e de imprensa para tirar todas as suas dúvidas. Faça uma visita em nossa sede! No mais, desejamos uma ótima campanha a todos!

Twitter

Instagram

Newsletter